Relação e respeito entre pessoas deve estar acima da vaidade de cada um

Presidente da Associação de Natação do Norte de Portugal
AUTORAníbal Cabral Pires
Como disciplina da Natação, o polo aquático é um desporto coletivo disputado com virilidade, próprio dos desportos coletivos sem maldade, respeitador dos regulamentos e fair play.

Em franca ascensão, merece o apoio e defesa daqueles que gostam de polo aquático, contrariando os infiltrados e apoiantes da política da terra queimada.

Os danos provocados por esses irresponsáveis, orientados por cegueira pessoal, traumas doentios, paranoia e cobardia, incapazes de viver em sociedade, não devem ser exemplo a seguir.

Alguma vez na prática das suas bravatas, esses indivíduos tiveram consciência da violência e insegurança que transmitem aos atletas e imagem negativa para os seus filhos (as).

Alguma vez pensaram no prejuízo que as suas atitudes provocam ao clube que acolhe os seus filhos (as), dando-lhes oportunidade de formação desportiva e social, ocupando-os nos tempos livres.

E porque não com a mesma valentia e bravata, assumirem o pagamento dos prejuízos causados aos clubes.

E se os clubes, em defesa dos seus direitos e bom nome, resolvem dispensar os filhos dos prevaricadores.

Num jogo não pode valer tudo para se alcançar a vitória, a relação e o respeito entre pessoas deve estar acima da vaidade de cada um.

image