João Pedro Santos: “Os jogadores falavam como se estivessem a representar o país”

João Pedro Santos, diretor-técnico regional (DTR) para o polo aquático da Associação de Natação do Norte de Portugal, considera que a seleção de infantis, ao ser terceira classificada no Torneio Camp Madrid, em Espanha, realizado entre 28 e 30 de dezembro, garantiu uma classificação “muito boa”, cujos jogadores, além de representar uma região, “falavam como se estivessem a representar o país”.

 

A equipa nortenha garantiu o terceiro lugar com um triunfo sobre o CW Jerez por 13-12 após a marcação de grandes penalidades (cinco golos contra quatro dos espanhóis). No tempo regulamentar subsistia um empate a oito golos.

 

Na fase de grupos da competição, o conjunto da ANNP, que venceu o Grupo C, derrotou o Dos Hermanas por 8-7, Real Canoe por 4-3, Colégio Villalkor por 5-3 e Boadilla por 10-1. A única derrota surgiu nas meias-finais frente ao Alcorcon masculino por 10-5, equipa que viria a ganhar o torneio disputado por 15 equipas.

 

“Inicialmente não íamos a Espanha com objetivos desportivos, mas sim de vincar experiência internacionais, principalmente com espanhóis, mais evoluídos que nós. Durante o torneio percebemos que podíamos lutar por outros objetivos, ficar em terceiro foi muito bom”, afirma o DTR, revelando que os atletas, além de terem tido “um comportamento social excelente”, vieram “super-contentes com a participação e a classificação obtida para a ANNP, falavam como se estivessem a representar o País”.

 

João Pedro Santos adianta que “muitos nunca tinham feito um jogo internacional” e que até aos 17 anos é possível discutir resultados com este tipo de equipas: Sabemos que temos muitas lacunas, mas nestas idades conseguimos equipar-nos com este tipo de adversários. Com trabalho diário, que passará pelos clubes, associações e federação, ate aos 17 anos, com um bom programa, com avaliações mais periódicas, com todas a gente a caminhar para o meu lado, conseguiremos lutar com estas equipas, mesmo sabendo que em princípios de jogo, nado e técnica de polo aquático estamos aquém dos espanhóis”.

 

O DTR reforça a ideia que “é necessário continuar a trabalhar até aos 17 anos, não saltar etapas e fazer muito mais jogos”.

 

“Vamos tentar repetir estas experiências e queremos continuar com o programa das seleções sub-14 e sub-16 em masculinos e femininos”, concluiu o responsável técnico da ANNP.

 

A seleção da ANNP foi formada pelos seguintes jogadores: Diogo Pinto, Pedro Batista e André Matos (Fluvial Portuense); Dinis Pinto e Leandro Almeida (Aquático Pacense); Martim Sousa (Paredes); João Moreira, Gonçalo Monte e André Morim (Naval Povoense); David Sousa (Amarantus); Rodrigo Martins, Afonso Magalhães e Artur Ribeiro (Vitória SC)

 

Seg., 2018-01-08 15:05

Apoios

Federação Portuguesa de Natação Liga Europeia de Natação Instituto Português do Desporto e Juventude Copidouro  Turbo Lusoswim

MetaloarteBlueBoxVitalisClínica Médica da Foz